Animado em abrir uma conta corrente? Você deveria estar. Pagar com cheque pode tornar a navegação no mundo financeiro mais fácil e muito mais barata. Basta perguntar a alguém que teve que pagar contas por ordem de pagamento.

Depois de abrir uma conta corrente, você não apenas terá um local seguro para guardar o dinheiro necessário para as despesas mensais, mas também terá a conveniência de escrever um cheque para pagar suas contas. Mas é importante entender as verificações antes de começar a usá-las. Mais importante, é saber como consultar os cheques que foram emitidos e compensados, solicitando a microfilmagem deles.

Mas vamos por partes, começando sobre a definição de cheques.

O que é um cheque?

Um cheque nada mais é do que um documento de instruções para o seu banco. Ao escrever um cheque, você está dizendo ao seu banco para transferir uma quantia específica de dinheiro da sua conta corrente para outra pessoa ou empresa.

Ao pagar uma conta de luz, você instrui seu banco a pagar uma quantia específica em dinheiro à sua empresa de eletricidade.

Vamos ver um exemplo. Digamos que você tenha uma conta de energia elétrica de R$50 da Empresa ABC. Primeiro, você escreve a data de hoje no cheque. Em seguida, escreve “Empresa ABC” na linha para quem está destinado o pagamento.

Você precisa escrever o valor exato em reais no cheque, em números e palavras. Você escreve o valor do real em números (R$50,00) na caixa ao lado do cifrão. E você escreve o valor do real em palavras, indicando qualquer centavo como uma fração acima de 100, na linha que termina com a palavra “reais”.

Para autorizar a transferência de dinheiro da sua conta corrente para a Empresa ABC, você precisa assinar o cheque. Ao fornecer sua assinatura na linha no canto inferior direito do cheque, você diz ao seu banco que não há problema em transferir dinheiro da sua conta.

Assim que terminar de escrever e assinar um cheque, anote a transação no seu registro de cheques.

Com uma conta corrente, o dinheiro flui de seus depósitos e sai quando você paga com cheque, usa seu cartão de débito, faz um pagamento eletrônico ou faz saques.

Monitorar cuidadosamente esse fluxo de dinheiro é essencial para sua saúde financeira. Quando mais dinheiro sai do que entra, você corre o risco de emitir um cheque devolvido.

Microfilmagem de cheques

A microfilmagem de cheque pode ser solicitada em algumas situações, garantindo certos protestos. (Foto: wiseGEEK)

Por que você deve evitar emitir um cheque sem fundo?

Um cheque é devolvido quando não há dinheiro suficiente na sua conta para pagar o valor especificado. Se você escrever um cheque de R$250 quando tiver R$200 em sua conta sem cheque especial, seu cheque será devolvido. Quando isso acontece, você será colocado no cadastro de emissores de cheque sem fundos. E resolver isso pode demorar, e até atrapalhar suas finanças pessoais.

Para evitar isso, principalmente quando seu controle financeiro é ruim, você pode solicitar a microfilmagem dos cheques que já foram emitidos e compensados.

Como solicitar microfilmagem de cheque?

As instituições financeiras que oferecem cheques possibilitam a consulta dos cheques emitidos e compensados. A maioria dos bancos e instituições oferecer a possibilidade da microfilmagem através da conta corrente pela internet.

Acesse sua conta pelo internet banking ou app do banco e pesquise por microfilmagem. Você pode também procurar pela aba ou guia “cheques” e procurar pela opção de microfilmagem.

A partir daí, você deverá procurar pelo número do cheque ou pelo período para ver os cheques que foram compensados dentro de um prazo de até 60 dias, normalmente. Fora desse prazo, é preciso ir até uma agência.

Vale lembrar que cheques devolvidos e cheques pagos no caixa não ficarão disponíveis para microfilmagem.

Para regularizar uma situação de cadastro de emissores de cheque sem fundos, é necessário ir até uma agência de seu banco ou instituição financeira.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas e iremos te ajudar!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)