É muito fácil extraviar um cheque. A parte difícil é descobrir o que fazer se ressurgir meses ou até anos depois, talvez após sua “data de validade”. Mas cheques tem mesmo uma data de validade? Tenho que me preocupar mesmo com isso?

Bem, a resposta simples é que você precisa se preocupar sim, e talões de cheques tem uma certa validade. Vamos, porém, deixar isso um pouco mais claro.

Talão de cheque tem validade?

Legalmente, os bancos só precisam honrar os cheques por seis meses. Além disso, fica a critério do banco, que pode incluir o contato com o titular da conta para aprovação. O banco também pode simplesmente devolver o cheque sem sequer tentar entrar em contato, o que significa que o depositante pode ser atingido com uma taxa de cheque devolvido.

Por outro lado, um cheque pessoal de vários meses pode sair do seu monitoramento. Praticamente todas as contas correntes podem não ter cheque especial, o que significa que a maioria das pessoas mantém apenas o suficiente na conta para pagar as contas. Como resultado, quando o cheque esquecido ressurgir sem aviso, talvez não haja fundos suficientes na conta para cobri-lo.

É por isso que é sempre melhor entrar em contato com o emissor antes de tentar descontar um cheque vencido. Fazer a ligação pode ser complicado, mas descontar o cheque sem fundos pode ser pior. Peça um novo cheque se o antigo já passou dos 6 meses.

Em resumo:

Por lei, os bancos são obrigados a honrar cheques por até seis meses.

É recomendável entrar em contato com o emissor antes de tentar descontar um cheque vencido.

Os cheques de viagem (traveler’s check) e as ordens de pagamento domésticas do não vencem.

Validade de cheques

Cheques podem ter validar, e é importante quem emite e quem recebe entender a validade destes documentos financeiros. (Foto: Sharpe Group)

Cheques pessoais x cheques empresariais

Os cheques pessoais vencem mais rapidamente do que os cheques impressos pela empresa? Na verdade, não há diferença técnica entre esses dois tipos de cheques, mas o risco de gerar taxas é um pouco maior nos cheques pessoais, pois as empresas têm menos probabilidade de manter saldos básicos.

Alguns cheques são impressos com texto informando que um cheque se torna nulo após 90 dias. Isso pode ser desconsiderado com segurança como um truque para convencer as pessoas a não manterem um cheque por muito tempo; a regra de 6 meses se aplica independentemente do que estiver impresso no cheque.

Cuidado com a prescrição do cheque

Como mencionado anteriormente, os cheques pessoais geralmente são válidos por até seis meses após a data em que foram emitidos, mas você não deve contar com o banco para prestar atenção nas datas.

Para não perder o dinheiro do cheque, você tem 30 dias para apresentar cheques da mesma praça ou 60 dias para apresentar cheques de praças diferentes. O prazo começa a contar da data da emissão do cheque. para tentar cobrar o cheque, a pessoa ou empresa que o recebeu tem até 6 meses, contando da data de vencimento do cheque.

Em outras palavras, o vencimento e a prescrição do cheque tem prazos diferentes.

Mesmo que os bancos sejam legalmente obrigados a honrar cheques em um período de 6 meses, geralmente é uma boa ideia evitar possíveis problemas depositando cheques quando você os recebe. E se você teme que um cheque que você tenha escrito tenha sido perdido ou roubado, mova-se imediatamente para cancelá-lo no seu banco. Imprima poucos talões por vez para não perder a validade, também.

Dúvidas? Deixem nos comentários suas perguntas!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)