A atividade bancária no Brasil é controlada centralmente pelo Banco Central do Brasil, que, embora tenha pessoal excedente, mas com poucos recursos, faz um trabalho confiável de fornecer serviços bancários básicos a milhões de residentes, muitos dos quais tem saldos limitados e poucos recursos com os quais pagar taxas.

Um punhado de outros bancos domésticos controla a maior parte do restante do banco comercial e de varejo, com excelentes plataformas oferecidas por bancos privados. A consolidação é uma característica do mercado bancário, com muitos bancos menores tendo recentemente desaparecido devido a fusões com grandes bancos.

Redes ATM e internet banking estão disponíveis e são cada vez mais usadas por uma população que, até recentemente, preferia manter seus ativos em dinheiro ou cheques. O Brasil sofreu uma série de desvalorizações e até apreensões de contas bancárias privadas pelo governo. Hoje, com a nova realidade da internet, as tansferências TED e DOC se tornaram mais populares e usadas. Mas qual delas vale mais a pena?

O que é DOC ou TED?

DOC é abreviação de Documento de Ordem de Crédito e TED é a abreviação de Transferência Eletrônica Disponível. Além desses dois tipos, existem as transferências entre contas bancárias entre contas no mesmo banco. No caso do TED e DOC, as contas obrigatoriamente estão em instituições financeiras diferentes.

Diferença entre TED e DOC

DOC tem um limite de até R$4.999,99, enquanto a TED não tem qualquer limite. No caso da transferência por DOC, o valor cai na conta de destino apenas um dia útil após a ordem da transferência. Em TED, o valor cai no mesmo dia, desde que seja feita até o horário limite para a transação (geralmente 17 h).

Tipos de transferências

Escolher DOC ou TED é fácil, com ambas sendo transferências bem semelhantes. (Foto: Al Bawaba)

O que é mais barato: DOC ou TED?

O preço dos dois tipos de transferências são iguais em todos os bancos e instituições financeiras. Hoje em dia as duas transferência são praticamente iguais. A tendência é que as transferências do tipo DOC sejam extinguidas, enquanto as TEDs tomam seu lugar.

Só um pouco de história, para vocês entenderem, o DOC surgiu em uma época que as transferências não eram tão fáceis no mundo digital. Hoje, com a completa integração digital do nosso sistema financeiro, tornou-se mais fácil para transações em tempo real acontecerem. Neste contexto, surgiram as TEDs. Agora, a tecnologia consegue acompanhar a velocidade das transações, e as transferências por DOC vão se tornando cada vez mais obsoletas.

Limites para TED e DOC

O sistema de pagamento doméstico no Brasil é favorável para transferências em bloco. É uma opção de crédito mais rápida que entrega os fundos ao beneficiário instantaneamente para alguns bancos (TED) ou no dia útil seguinte para a maioria dos outros (DOC). O valor total das transferências é, no entanto, limitado por dia, de acordo com os limites da conta dos usuários do sistema. A informação a ser fornecida na instrução de pagamento é o número do banco, o número da agência, o número da conta, o nome da conta e o número do CPF ou CNPJ do titular da conta.

Esperamos não ter deixado dúvidas sobre o DOC e TED. Caso tenha ainda alguma dúvida, deixe suas perguntas no espaço para comentários abaixo. Estamos aqui para poder ajudar nossos leitores como pudermos!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)