Os sindicatos bancários entraram em greve? E agora? Bem, não é preciso entrar em pânico. Há sempre soluções possíveis e formas de resolver tudo que você precisa em serviços bancários com soluções simples. E mesmo com as agências bancárias fechadas, é totalmente possível ter acesso aos principais serviços bancários.

Todos os bancos entram em greve?

A primeira coisa a saber é que nem sempre todos os bancos entram em greve. Em alguns casos, apenas bancos privados entram em greve. Em outros, apenas bancos estatais. Claro, há casos onde ambos entram em greve, mas são mais raros.

Também podem ocorrer paralisações. Estas tem uma duração menor do que as greves e, geralmente, são um indicativo de greve.

O importante é procurar nas notícias se seu banco específico está ou não na paralisação ou greve que foi promovida.

Funções afetadas devido a uma greve bancária

Quando há uma greve bancária, alguns serviços podem ser limitados, principalmente os que dependem dos caixas ou de um gerente. Como há, hoje, uma quantidade maior de serviços que funcionam online, é difícil que os serviços todos fiquem indisponíveis. Mesmo serviços que são feitos geralmente na boca do caixa hoje podem ser feitos em caixas eletrônicos com facilidade,

Os serviços que geralmente ficam indisponíveis na boca do caixa e as opções para ter acesso a esses serviços são:

Depósito em dinheiro: pode ser realizado através de transferência bancária ou no caixa eletrônico.

Saque: pode ser realizado normalmente nos caixas eletrônicos do banco e da rede Banco 24 Horas.

Liberação de cheques: pode ser realizado normalmente nos caixas que imprimem cheques, desde que você tenha autorização para a impressão destes. Geralmente pode ser necessária uma ligação para a Central de Atendimento.

Empréstimos e financiamentos: quando pré aprovados, podem ser conseguidos online pelo aplicativo do banco ou internet banking. Quando não estão aprovados, é necessário aguardar a greve acabar para poder conversar com o gerente.

Negociação de dívidas e juros: pode ser realizada pela Central de Atendimento do seu banco. Alguns bancos já disponibilizam a negociação pelos seus apps e internet banking.

Serviços para empresas: estes serviços geralmente não são afetados pela greve. Entre em contato com seu gerente de conta Pessoa Jurídica para esclarecer quaisquer dúvidas.

Serviços em bancos em greve

Se os bancos entrarem em greve, ainda é possível o acesso a serviços essenciais com facilidade. (Foto: Workana)

Pagamentos e depósitos: podem ser realizados normalmente nos caixas eletrônicos. No caso de pagamentos, também podem ser realizando usando o internet banking ou aplicativo do banco.

Senhas e cadastros: podem ser realizadas mudanças de senhas geralmente pelo app ou internet banking. Pode ser necessária uma visita a um caixa eletrônico do banco para autorizar a mudança. Em outros casos, pode ser preciso esperar acabar a greve para mudar a  senha com o gerente do banco ou fazer o cadastro inicial.

E quanto as datas de vencimento de contas durante uma greve?

Se você tem contas que estão para vencer durante uma greve, é importante pagar as contas através de outros meios, como uma visita a uma lotérica, lojas ou supermercados que possibilitem o pagamento de contas. Hoje em dia, há diversas formas diferentes para se efetuar um pagamento de conta, como o cadastro de conta em débito automático, apps, internet banking, caixas eletrônicos e mais. Uma greve não é mais justificativa para o atraso no pagamento de uma conta.

Esperamos que não tenham ficado dúvidas sobre os serviços em uma greve bancária. Se tiverem ainda mais questões, deixem nos comentários suas perguntas!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)