O Serviço de Controle de Consignações está presente em vários estados e em diversos sites diferentes. Um serviço dessa natureza contribui para o controle financeiro e para que se saiba quais os valores estão sendo usados para o pagamento de consignados. Vamos tentar explicar em melhores detalhes este tipo de serviço e como controlar suas finanças.

O que é serviço de controle de consignação?

Servidores que utilizam serviços consignados, como financiamentos, empréstimos e cartões, precisam manter um bom controle de suas finanças. Como há muitas fraudes com consignados, saber quais são os contratos para estes serviços pode evitar fraudes ou ajudar na identificação destas o quanto antes.

O Serviço de Controle de Consignação permite que o servidor consulte todas as consignações contratadas. O serviço inclui as entidades consignatárias, o Custo Efetivo Total, e a margem de consignação ainda disponível para contratação, já que há o limite legal do salário que pode ser usado em consignados.

Este tipo de serviço também serve para que o servidor possa saber sempre o quanto da margem consignável está disponível, algo que deve ser consultado antes de ir a uma entidade consignatária para que sua visita não seja em vão.

Como acessar o serviço de controle de consignação?

O acesso ao serviço de controle de consignação varia de acordo com o estado em que você se encontra. Geralmente, o sistema permite o acesso informando seu CPF, Identificação (RE, RS, matrícula, ou benefício), e sua senha.

Caso seja seu primeiro acesso, clique ou toque na opção de primeiro acesso no site ou aplicativo e escolha o método de desbloqueio do seu acesso. Pode ser necessário informar o nome da sua mãe, seu RG, e data de nascimento para finalizar seu cadastro

Consignação de vendas

A consulta de consignado permite que a pessoa saiba quanto do salário já está sendo usado em empréstimos ou financiamentos consignados. (Foto: Blog da Soften Sistemas)

Controle de produtos consignados: o que você precisa saber!

Ao acessar seu serviço de controle de consignação, é possível melhorar o seu controle financeiro. Afinal, ficar devendo dinheiro ou atrasar em reembolsos pode ser estressante. A boa notícia é que existem medidas que você pode tomar para aliviar a pressão financeira.

Se você estiver em crise e com dificuldades para lidar com seus empréstimos consignados, ou quer apenas controlar o que já pegou emprestado, os passos abaixo podem te ajudar.

1. Saiba o que você deve

O primeiro passo é obter uma imagem clara do que você deve.

Faça uma lista de todas as suas dívidas, mostrando:

  • Quanto é cada dívida
  • O pagamento mensal mínimo (se houver)
  • Inclua cartões de crédito, pagamentos de empréstimos, contas a pagar, multas e qualquer outro dinheiro que você deve.

Em seguida, some todas as dívidas para ver quanto você deve no total. Pode ser um confronto, mas lembre-se de que você está assumindo o controle de seu dinheiro. E isso é uma coisa boa. Com o Serviço de Controle de Consignação, você pode ter um relatório completo dos seus consignados, mas lembre-se de listar suas outras dívidas também.

2. Calcule o que você pode pagar

O próximo passo é descobrir quanto você pode pagar pelas suas dívidas. A maneira mais fácil de fazer isso é com um orçamento pessoal.

Liste todo o dinheiro que você recebe em cada mês (renda), como salário ou benefícios. Em seguida, liste todo o dinheiro gasto (dívidas e despesas), para alimentos, aluguel ou hipoteca, cartões de crédito, eletricidade, telefone e transporte.

Registre-os e compare dinheiro entrando e saindo. Maximize seus direitos e encontre economias.

Se você tem mais dinheiro saindo do que entrando é hora de fazer algumas escolhas. Pense sobre o que são necessidades e o que são seus desejos. Identifique algumas despesas que você pode cortar ou reduzir. Seja realista e não torne impossível de se manter. Veja viver com uma renda reduzida para maneiras de reduzir seus gastos.

3. Priorize suas dívidas

Descubra quais são as suas dívidas prioritárias e tente pagá-las primeiro, se puder. As dívidas prioritárias incluem:

  • Pagamentos de aluguel ou hipoteca
  • Impostos e contas de condomínio
  • Eletricidade, gás e água
  • Financiamentos de veículos – se você precisar do seu veículo para o trabalho ou para viagens essenciais

Se você não consegue se manter atualizado, pode precisar de um trabalho extra ou controlar suas finanças melhor.

4. Crie um buffer de economia

Use qualquer excedente que você tenha toda semana para criar um fundo de emergência. Isso fornecerá uma rede de segurança financeira para cobrir despesas inesperadas ou alterações futuras em sua receita.

5. Obtenha ajuda se precisar

Antes de começar, fale com um consultor financeiro gratuito e confidencial. Eles podem explicar suas opções e ajudá-lo a fazer um plano.

Você controla bem seus consignados ou já perdeu o controle? Como faz a organização financeira?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)