Seu número do CPF  é um identificador exclusivo emitido pela Receita Federal. Trata-se de um conjunto de números para identificar os cidadãos brasileiros e contribuintes da Receita. Assim que você obtém um número de CPF, ele será o mesmo o resto da sua vida, e não pode ser alterado. Porém, Se você deixar de pagar suas dívidas ou cumprir com suas obrigações como cidadão (como deixar de votar e justificar a ausência), poderá ficar com o nome sujo, e será necessário regularizar sua situação.

O que significa estar com CPF irregular?

Há diferentes situações em que seu CPF poderá ficar irregular:

CPF suspenso: acontece quando o cadastro do contribuinte tem algum dado incorreto ou não está completo. Podem faltar informações como endereço e número de outros documentos.

CPF cancelado: geralmente ocorre quando há o roubo de documentos, quando há repetição do número em diferentes cadastros, ou quando uma decisão administrativa ou judicial cancelou o CPF.

CPF nulo: pode ocorrer quando uma fraude é identificada durante a inscrição do cidadão.

CPF de titular falecido: ocorre quando o portador do CPF faleceu.

CPF pendente de regularização: quando uma declaração do imposto de renda pessoa física deixou de ser entregue.

Como regularizar CPF pela internet?

Caso você tenha algum problema com seu CPF, como alguma obrigação eleitoral que não foi cumprida, será necessário regularizar sua situação perante a Receita Federal. Basta acessar o site da Receita Federal para fazer a regularização, preenchendo as informações necessárias no site. Simples, prático, e rápido.

Regularização de CPF

Regularize o seu CPF online para evitar problemas legais (Foto: divulgação)

Onde posso regularizar meu CPF?

Você também pode comparecer a uma agência da Caixa, Banco do Brasil, Correios ou uma central de atendimento como Poupatempo no estado de SP ou UAI em MG. Procure a instituição mais próxima de você para não ter que ir muito longe e economizar tempo. Mas lembramos que a opção melhor é ainda a regularização pela internet.

Vale lembrar que jovens menores de 16 anos não podem pedir a regularização do CPF, e este pedido deve ser feito pelo seu responsável legal.

Quais documentos preciso para regularizar meu CPF?

Os seguintes documentos são necessários para a regularização do CPF:

  • Documento de identificação
  • Título de eleitor
  • Comprovante de endereço
  • Passaporte e visto (para estrangeiros)
  • Documentos dos responsáveis, no caso de menor de 16 anos
  • Procuração, no caso de tutelado e menor de 16 anos

Por que eu preciso de um CPF?

Sempre que você for contratado para um novo emprego, seu empregador solicitará seu número de CPF além da carteira de trabalho. O departamento de contabilidade do seu empregador usará esse número para informar sua receita para a Receita Federal e para a Fazenda Estadual, informando seus salários à Administração da Receita. Seu empregador também o utilizará para relatórios de imposto de renda estadual e Federal.

Como proteger seu CPF?

É importante que você tome medidas para proteger seu número do CPF contra roubo. Se alguém obtiver seu número de CPF, ele poderá usá-lo para obter outras informações pessoais sobre você, incluindo informações bancárias ou de crédito. Alguém pode roubar seu número de Seguro Social:

  • Roubar sua carteira, bolsa ou correspondência;
  • Obter informações pessoais que você fornece a um site não seguro na Internet;
  • Revirando seu lixo;
  • Posando por telefone ou e-mail como alguém que precisa de informações sobre você.

Se alguém pedir seu número, você deve perguntar por que, como ele será usado e o que acontecerá se você recusar. Certifique-se de fornecer ao seu empregador e à (s) sua (s) instituição (ões) financeira (s) o número correto de CPF para que seus registros e informações fiscais sejam precisos.

Para minimizar o risco de roubo de identidade, mantenha seu cartão do CPF e quaisquer outros documentos que mostrem seu número do CPF em um local seguro. Não leve consigo seu cartão do CPF ou outros documentos que exibam seu número, a menos que você precise deles.

Se você suspeitar que alguém está usando o seu número do CPF, registe um boletim de ocorrência o quanto antes, e entre em contato com a Receita Federal.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)