O sistema de pagamento brasileiro possui muitos sistemas especializados para compensação e liquidação. Todos esses sistemas estão conectados ao computador mainframe do banco central, conhecido como SISBACEN, que fornece acesso 24 horas par os usuários do sistema. Todas as transferências interbancárias passam por este sistema.

Erro na validação da transferência interbancária

Como as instituições financeiras não podem manter saldos entre si, o banco central fornece serviços de liquidação interbancária para todos os pagamentos. Funciona como um agente de liquidação, pois a liquidação financeira de todas as transações é feita contra as contas de reserva dos bancos no Banco Central. Ao passar por um desses sistemas, sua transferência pode apresentar algum erro.

Geralmente, os erros aparecem em transferência do tipo TED ou DOC, mas podem ocorrer em outras situações. Entendendo os sistemas envolvidos na transação pode te ajudar a resolver a questão.

O que é o SISBACEN?

O SISBACEN (Sistema de Informações do Banco Central) é um sistema que fornece acesso 24 horas a uma grande quantidade de informações produzidas pelo banco central e opera transações de câmbio com revendedores selecionados no mercado doméstico. O sistema possui links para sistemas nacionais (SELIC, CETIP) e internacionais (S.W.I.F.T., CHIPS).

SELIC e CETIP

A SELIC (Sistema Especial de Custódia e Liquidação de Títulos Federais) é um sistema eletrônico controlado pelo banco central, que registra transações e mantém sob forma escritural títulos e títulos federais emitidos pelo banco central e pelo Tesouro. Ele também mantém alguns títulos do governo estadual e local. A SELIC é liquidada em base líquida.

Já a  CETIP (Central de Custódia e Compensação Financeira de Valores Mobiliários) é um sistema privado de negociação e transferência de valores mobiliários. Também fornece liquidação para negociação de bolsa de valores e futuros e transações em títulos públicos emitidos por estados e governos locais. A CETIP também se liquida em base líquida.

Ambas estão mais relacionadas com sistemas próprios e fechados de transações, e geralmente não resultam em erros de transferência interbancária.

Erro em transferência interbancária

Quando há um erro na transferência interbancária, é necessário verificar onde ocorreu o erro para a correção. (Foto: Raiffeisen Bank Kosovo)

COMPE e Sistema de Intercâmbio

COMPE é um sistema no qual cheques, DOCs e documentos de remessa com código de barras são compensados. Quase 98% do valor total desses documentos é processado eletronicamente.

O sistema de intercâmbio é controlado pelo Banco Central, e cujas transações são inseridas pelas instituições diretamente no SISBACEN. Cada operação é liquidada individualmente.

Em ambos sistemas, erros de operações interbancárias podem ocorrer. Geralmente, eles ocorrem pelos seguintes motivos:

  • Problemas na rede
  • Informações erradas na transferência
  • Insuficiência de fundos
  • Inexistência da conta de destino

Como corrigir um erro de transferência entre contas?

Corrigir um erro de transferência entre contas é simples.

Comece verificando se todas as informações digitadas estão corretas. Garanta que tudo está certo para poder confirmar a transferência.

Verifique se você tem fundos suficientes na conta de origem para realizar a transferência, incluindo também o valor que é cobrado pela transferência que está realizado.

Confirme com o proprietário da conta de destino as informações da conta, inclusive o CPF ou CNPJ.

Veja se seu computador, tablet ou smartphone está conectado na internet corretamente.

Após verificar tudo isso, se mesmo assim a transação resultar em erro, tente novamente mais tarde, pois pode ser um erro do sistema do banco.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)