Se você gosta de flexibilidade para pagar as coisas que compra, o tipo certo de cobrança pode ajudá-lo a gerenciar suas finanças. Um tipo de cobrança é uma diferente técnica para receber por um serviço ou produto. Existem vários tipos de cobranças, cada uma com termos diferentes sob os quais você realiza seus pagamentos.

Modalidades de cobrança e carteira de cobrança: o que são?

Ao realizar cobranças de boletos ou duplicatas, diferentes modalidades podem ser usadas dentro de uma carteira. Esta pode ser de dois tipos: com registro ou sem registro.

Uma carteira de cobrança é, basicamente, um termo usado para reunir como boletos e cobranças são realizadas por uma empresa ou indivíduo. Especifica o modo como o emissor das cobranças pode receber ela venda de produtos ou serviços.

Tipos de cobrança simples registrada

Em uma carteira registrada, os boletos de cobrança são registrados. Eles podem ser cobrados em algumas modalidades diferentes.

Simples: o título financeiro, no caso o boleto, é creditado assim que for quitado. Pode ter instruções para alterações como datas de vencimento, abatimentos, entre outros.

Rápida: documentos e softwares são usados para que sejam emitidos boletos rapidamente, resultando em prazos menores e créditos mais rápidos na conta do emissor.

Indexada: não tem valor fixo, e varia de acordo com algum índice associado, como taxas, impostos, valores cambiais, etc.

Cobrança simples

A cobrança simples é um dos tipos que um negócio pode adotar para um serviço ou produto. (Foto: The Motley Fool)

Vinculada caucionada: com antecipação dos valores pelo banco para o emissor como crédito disponível. Duplicatas são usadas como garantias, e estas quando pagas podem ser usadas como amortização, transferência ou substituição da garantia. O contrato especificará como as duplicatas podem ser usadas.

Vinculada descontada: como a vinculada caucionada, mas com a diferença que a instituição financeira se torna a credora dos títulos, juros são cobrados pela operação, e a empresa será responsável pelo não pagamento dos clientes, arcando com quaisquer valores não ressarcidos pelo pagamento das duplicatas.

Direta: sistema de cobrança com boletos gerados diretamente por sistema próprio ou pré-impressos.

Boleto de cobrança não registrada

O boleto não registrado é um tipo de cobrança direta, funcionando da mesma forma que a cobrança direta registrada, com emissão de boletos próprios. A única diferença é que o boleto não terá suas informações registradas em documentos bancários.

Esta forma de cobrança, porém, não existe mais, com a migração para as modalidades de cobrança registradas a partir de dezembro de 2016. A mudança foi realizada com o propósito de proporcionar maior segurança, reduzindo a possibilidade de riscos.

Como gerar boletos registrados?

Empresas que precisam gerar boletos registrados podem utilizar de contas empresariais em instituições financeiras ou empresas de intermediação de pagamentos, que geram boletos registrados para a cobrança de clientes, parceiros, etc.

As soluções integradas, através de uma empresa de intermediação de pagamentos, facilita para empresas gerirem melhor os recebíveis, além de saberem quando devem realizar as cobranças de clientes devedores, ou quando é necessário buscar a justiça ou o protesto para reaver os recursos não pagos pelos clientes ou parceiros.

Esperamos que não tenham ficado dúvidas no artigo. Caso você ainda tenha alguma pergunta, deixe nos comentários abaixo e iremos responder. Estamos aqui para ajudar e fornecer o apoio que você precisa para decidir seu sistema de cobrança e entender como cobrar seus boletos registrados da melhor maneira.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)